Toshyro Inovação e Tecnologia

PIX para pequenas empresas: funcionamento e vantagens

PIX para pequenas empresas: funcionamento e vantagens
Sobreposição estática
Fazemos o ERP Datasul trabalhar para você

Faz alguns meses que o PIX está na mídia e muitas pessoas e empresas já cadastraram suas chaves antes mesmo do início da operação do novo mecanismo do Banco Central. Mas você já sabe exatamente o que ele é e que existem vantagens do PIX para pequenas empresas.

Na prática, apesar de ser uma novidade, é um meio de transação simplificado e que oferece benefícios para todos que utilizam, mantendo segurança de alto nível para os usuários.

Entenda agora como funciona esse mecanismo e como ele pode beneficiar seu pequeno negócio.

O que é o PIX e como funciona?

Essa é uma nova forma de pagamento e recebimento para pessoas físicas e jurídicas sem taxas, horários e prazos de compensação. As transferências podem ser feitas todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, e a qualquer hora, com compensações instantâneas das transferências e nenhum taxa.

A utilização é feita por meio dos bancos e fintechs que já oferecem contas digitais e serviços bancários digitais aos seus clientes, nos quais os usuários cadastram suas chaves PIX e utilizam o recurso em funcionalidades oferecidas pelos aplicativos e internet banking.

Quais são as vantagens do PIX para pequenas empresas?

Aceleração de entradas no caixa

Esperar por compensação de boletos, cartões e agendamentos pode se tornar prática passada com o uso do novo meio. Consequentemente, as entradas no caixa, pelas possibilidades ilimitadas de recebimento, podem se acelerar.

Um dos maiores benefícios dessa aceleração é a maior disponibilização de capital de giro para o negócio, essencial para manter as obrigações em dia e saldo positivo no caixa.

Redução de despesas

Todo meio de recebimento que um negócio utiliza gera custos para compensações e uso de outros serviços dos mesmos fornecedores.

Como o PIX não gera despesas para nenhuma das partes que o utiliza em uma transação, isso pode justificar a troca de outros meios de cobrança, se possível, pelas transferências no modelo PIX. Assim, é possível economizar não pagando taxas de como:

  • emissão e compensação de boletos;
  • compensação de recebimentos por cartões;
  • aluguel de máquinas de cartões.

O que possibilita isso é a não existência de intermediários nas transações, que contam somente com a participação de quem paga e recebe e operação feita diretamente pelo Banco Central.

QR Code

Para facilitar o pagamento de um cliente, não exigindo que ele entre em seu aplicativo e tenha que fazer a transferência por conta própria, a empresa pode gerar um QR Code e enviar a ele por e-mail. Depois, basta o cliente apontar o celular para o código e efetivar a transação.

Segurança

Mesmo o recurso sendo oferecido pelos bancos e outras empresas do setor financeiro, a operação do PIX é feita pelo Banco Central, maior autoridade do país no setor e que mantêm os mais altos padrões de segurança para prevenir erros e fraudes em transações.

Menos trabalho administrativo

Recebimentos por boletos e cartões de débito e crédito exigem o acompanhamento de diferentes relatórios de controle, organização de mais informação para envio ao contador mensalmente e conciliação entre valores planejados e realizados, além do cuidado com recebíveis futuros.

Utilizando o novo recurso, não é preciso controlar prazos de compensação e prevê-los, analisar custos de emissão e compensação de boletos ou conciliar recebimentos de intermediários com outras informações da empresa internamente e em documentos contábeis.

Prestadores de serviços podem usar o PIX?

Algumas características do mecanismo realmente são mais voltados à realidade do varejo, como:

  • QR Code para locais físicos, como pontos de venda;
  • possibilidade de oferecer saques em dinheiro em pontos de venda;
  • possibilidade de reduzir as etapas de checkout no e-commerce.

Porém, isso não elimina as possibilidades de uso para prestadores, já que o principal objetivo do mecanismo é agilizar e facilitar transações financeiras. Então, empresas que atendem outros negócios podem receber deles por meio do PIX, principalmente se os clientes também forem pequenos empreendimentos, com menos burocracia para a efetivação de pagamentos.

Por isso e por outros fatores, diversos aplicativos e intermediadores que atendem a prestadores de serviços já estão disponibilizando o uso do PIX para seus clientes realizarem cobranças dos valores de suas prestações.

Vale lembrar que o PIX só poderá substituir pagamentos à vista (boletos, débito, transferências em DOC ou TED). Logo, quando o cliente preferir o pagamento parcelado e via cartão de crédito, seja para não se descapitalizar ou por não ter como pagar o montante à vista no momento, o funcionamento será o mesmo que tradicionalmente ocorre, com a compensação dos valores demorando em média 28 dias pelas bandeiras de crédito.

O PIX para pequenas empresas ainda é uma realidade muito nova e um pouco desconhecida, mas que já demonstra ser benéfica em vários pontos para as finanças empresariais e até mesmo para partes das operações dos negócios.E por falar em finanças, veja como organizar as contas a pagar e receber da melhor forma na pequena empresa de serviços.