Toshyro Inovação e Tecnologia

Entenda a importância do monitoramento de ERP

Entenda a importância do monitoramento de ERP
Sobreposição estática
Fazemos o ERP Datasul trabalhar para você

A troca de trabalho reativo por trabalho preventivo e preditivo rende bons resultados para equipes e empresas de várias formas. É essa uma das principais vantagens do monitoramento de ERP, que já pode ser visto como necessidade pelos setores de TI atualmente.

O acompanhamento permanente do sistema e da infraestrutura que o suporta, e a aplicação de inteligência à análise dos recursos, dá muito mais poder para a TI entregar os melhores resultados para a empresa e buscar investimentos.

Veja como a monitoração pode ser aplicada e quais são os benefícios para a empresa.

O que é o monitoramento de ERP

Esse trabalho de monitoramento baseia-se em processos, tecnologia voltada ao acompanhamento, automações e testes, com intuito de medir fatores como desempenho, estabilidade, disponibilidade e grau de positividade das experiências dos usuários do sistema de gestão e possíveis integrações.

O monitoramento permanente, além de agilizar e facilitar a identificação de problemas, entrega uma série de informações organizadas em dashboards para a análise do ERP em si e também da infraestrutura de tecnologia em geral. É um processo, muitas vezes ignorado, que otimiza ao máximo o investimento feito pela empresa nesse ponto da TI e pode gerar vantagens competitivas por benefícios que se estendem a outros setores.

Em determinadas situações, a raiz de problemas que aparecem na performance do sistema de gestão e são percebidas pelos usuários não é o ERP propriamente, mas sim algum ponto da infraestrutura na qual a ferramenta se apoia. E esse tipo de raiz pode ser encontrado no monitoramento.

Uma das bases para o monitoramento é o processo de acompanhamento em tempo real para geração e análise de dados, com testes automáticos, acerca do funcionamento do sistema, da infraestrutura e das integrações. Soma-se a isso, quando necessário, a customização da tecnologia de monitoração, no intuito de entregar ao gestor de TI o painel com os indicadores mais adequados.

Outra possibilidade é a definição de alertas baseados em ocorrências e margens para os indicadores, o que auxilia na agilização das soluções para problemas ou quedas de desempenho.

O que a TI e a empresa ganham com o monitoramento de ERP

Precisão na identificação de ocorrências

Em ambientes de tecnologia grandes e complexos, identificar a raiz de um problema pode ser difícil e demorado, tanto pela vastidão de possibilidades quanto pelos efeitos gerados pela ocorrência.

Em relação a isso, a monitoração constante e abrangente ajuda a equipe de TI a eliminar possibilidades mais rapidamente e finalmente chegar à causa da ocorrência em questão. Também torna mais fácil e eficiente o diagnóstico de possíveis problemas adicionais simultâneos à causa principal ou que foram gerados por ela e necessitam de soluções próprias.

Maior produtividade e desempenho do setor

Testes manuais podem demandar muito tempo e ainda estão sujeitos a falhas, mesmo quando realizados por bons e experientes profissionais. Nesse sentido, o ganho para a área se dá pela automação de testes e do fornecimento de seus resultados,

A independência da ação humana dá mais rapidez para os testes, que podem rodar em maior volume e frequência. E com a parametrização correta dos processos e da organização de suas informações, a equipe pode contar com mais dados confiáveis para análise da infraestrutura.

Facilidade para cumprir o SLA

Alguns dos principais objetivos do SLA de TI são gerar o mais valor possível do departamento para a empresa, garantir a boa experiência dos usuários e deixar claro para todos as prioridades da organização e o que se espera da equipe de tecnologia.

Portanto, monitorar o ERP e a infraestrutura como um todo pode ser essencial para que se consiga cumprir o SLA, já que o processo acompanha dados e fatores que fazem parte de todos os pontos do documento. Aliás, determinados indicadores do painel de monitoração podem ser definidos com base no próprio SLA, como uptime e índice de bugs.

Melhor retorno de integrações

Uma integração que para de funcionar, perde desempenho ou começa a ter funcionamento falho interrompe processos de negócios ou os conclui com erros. E o problema pode estar no ERP, na aplicação que foi integrada ou na integração em si que as une, como uma API.

É uma ocorrência que reduz a produtividade das integrações e o retorno esperado pelo investimento feito em desenvolvimento ou contratação de tecnologias adicionais. Além do fato de poder gerar prejuízo financeiro direto à empresa, como multa por inconsistência em documentos e obrigações dependentes do módulo fiscal.

Como o acompanhamento pode se estender a processos integrados, as chances são menores de problemas com eles perdurarem ou usuários passarem por grandes interrupções da disponibilidade de módulos e funcionalidades.

Criação de vantagens competitivas

Uma das funções de um sistema de gestão, e de aplicações integradas, é facilitar e potencializar os resultados do trabalho feito pelos profissionais. Logo, soluções inovadoras, alterações e melhorias, mesmo quando não há algum problema ou outra ocorrência, podem elevar o patamar do ERP como facilitador e potencializador de processos.

Acompanhando as respostas geradas pelo monitoramento de ERP e avaliando toda a infraestrutura com o apoio desses resultados, a equipe de tecnologia pode planejar e desenvolver ações que visam melhorias, e não apenas correção de erros e solução de problemas.

Algumas dessas melhorias podem ser feitas com personalizações, tornando o sistema mais aderente ao ambiente da empresa e atividades, totalmente sob medida para necessidades e objetivos do negócio. E esse não é o único resultado positivo da customização. Veja mais sete vantagens de personalizar o ERP.